quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

FRAGMON CARLOS BORGES


Fragmon Carlos Borges, Filho de Francisco Carlos Borges e Maria Lali Carlos Borges, nasceu a 12 de abril de 1927, em Frei Paulo - Sergipe, redator da revista Época (1948/1949), dirigida pelo jovem Walter Sampaio. O primeiro número da revista sergipana saiu em agosto de 1948, com destaque para um artigo do Dr. Walter Cardoso, sobre a fome em Sergipe; uma resenha sobre Monteiro Lobato, ilustrada por Álvaro Santos; um artigo de Walter Sampaio sobre Pablo Neruda; um conto inédito de Carvalho Neto; e poemas de José Sampaio e Bonifácio Forte. Gente, alguém possui essa revista? Quantos números foram publicados? Fragmon escrevia para A Verdade, folha do PCB, dirigida por José Waldson Campos.
No final dos anos 50, Fragmon Carlos Borges foi o editor-chefe, no Rio de Janeiro, do jornal Novos Rumos, de circulação nacional, pertencente ao Partido Comunista Brasileiro (PCB). O Jornal Novos Rumos foi publicado entre 1959 e 1964, com uma tiragem de 60 mil exemplares. Novos Rumos foi fechado pelos militares, em 01 de abril de 1964. Fragmon Carlos Borges, editor-chefe durante quase toda a existência do jornal, morreu em São Paulo, durante a ditadura, de enfarte fulminante, ao qual certamente não estiveram alheias as tensões da clandestinidade, de onde continuava a fazer a imprensa partidária possível.
O jornalista Gilfrancisco Santos, tem pesquisado sobre o tema, em recente publicação no Observatório da Imprensa, falando sobre a “imprensa estudantil e a formação de jornalistas em Sergipe”, cita Fragmon. A memória de Fragmon Carlos Borges não pode ser apagada.
A noticia da foto foi publicada no Correio da Manhã (RJ), em 03 de maio de 1940 , terça- feira.
Antônio Samarone.