sábado, 12 de maio de 2018

A ASSOMBROSA HISTÓRIA DA MEDICINA



A assombrosa história da medicina.

Na Era do Viagra, caiu no esquecimento as maluquices dos homens para fugir da impotência. Vapores de incensos, zimbro, linimento com almíscar e alambre, essências de terebintinas, tinturas de cantaridas e banhos aromáticos. A lista de afrodisíacos era interminável. Rezas e simpatias.  

Na década de 1920, ocorreu um milagre num hospital da cidade de Milford, no Kansas, EUA. O mundo deslumbrou-se com as descobertas do Dr. John Romulus Brinkley (foto), sobre a eficácia do estrato de testículo de bode para a cura da impotência. O Dr. Brinkley injetava o substrato do testículo do bode em testículos humanos, e os resultados eram divulgados como maravilhosos. O hospital possuía um laboratório para pesquisas científicas, publicava os resultados numa revista, e recolhia depoimentos de gente famosa, confirmando a cura.

O Dr. John R. Brinkley, se tornou o médico mais rico dos EUA. Cada cirurgia, que durava 15 minutos, custava 750 dólares. Finalmente, a terrível impotência tinha cura. A fama do Dr. Brinkley com a sua descoberta, traduzia-se no recebimento de três mil cartas por dia, em seu hospital.

Brinkley publicava artigos que pareciam científicos, divulgava índices elevados da eficácia (95%) de sua cirurgia, e difundia testemunhos dos pacientes satisfeitos. Uma perfeita ação de marketing. A cirurgia devolvia ao indivíduo o equilíbrio hormonal. Após décadas de êxitos fraudulentos, o Dr. Brinklay passou para a história da medicina, como um dos seus maiores charlatões.

Em Itabaiana, se dizia que Sabará de Mariquinha, tido e havido com garanhão, não deixava de cheirar o “pó de quiba de bode”, em forma de rapé. Se funcionava eu não sei, pelo menos a barbicha de pai de chiqueiro era imponente em sua queixada.
Antônio Samarone.