sábado, 11 de fevereiro de 2017

OS PRIMEIROS ENFERMEIROS NO BRASIL



Os primeiros enfermeiros no Brasil.

Gregório Serrão – nasceu em Sintra, em 1527, enfermeiro e cirurgião, embarcou para o Brasil em 1553. Atuou em Piratininga, foi o primeiro a realizar a flebotomia no Brasil. Depois ordenou-se sacerdote, missionário, pregador em português e em tupi, reitor do Colégio da Bahia. Faleceu no Espirito Santos, a 25 de novembro de 1586, com 59 anos.

João Gonçalves – nasceu em Lisboa em 1528, entrou para a Companhia de Jesus em 1590, e chegou ao Brasil em 1553. Enfermeiro na Bahia, ficando famoso por ter curado uma índia com câmara de sangue (diarreia), fazendo emplastros de almecegas e azeite. Muito procurado pelos índios. Faleceu muito cedo, em 1558, com apenas 30 anos.

Segundo Serafim Leite, em “Artes e Ofícios dos Jesuítas no Brasil”, a Companhia de Jesus determinava que em todas as Aldeias de Índios dispusessem de enfermaria. Quando não era uma casa a parte, junto da residência havia um padre ou irmão com medicamentos para os índios enfermos. E tanto nos Colégios como nas Aldeias, os irmãos enfermeiros deveriam prestar os primeiros curativos de urgência em caso de ferimentos, e o faziam segundo a sua aptidão pessoal, enquanto não se recorria ao médico ou cirurgião nas terras em que os havia.

ANTONIO SAMARONE.