quarta-feira, 25 de outubro de 2017

O RIO SERGIPE


RIO SERGIPE.
O Governo está construindo um avanço no rio Sergipe, para colocar oito bonecos de fibra de vidro, representando a gente sergipana. O Governo de Sergipe, que passa por dificuldades financeiras, vai gastar 6,4 milhões (2,2 na infraestrutura e 4,4 milhões na confecção dos bonecos).
Perguntei a uma autoridade da cultura do Estado, o que justificava aquela maluquice dos bonecos dentro do Rio? Ele me respondeu de pronto: - É para estimular o turismo. As pesquisas indicam que o monumento mais visitado em Aracaju é um caranguejo de fibra na Atalaia, e o segundo são as araras de mau gosto, existentes nas proximidades do Iate. Segundo a mesma autoridade, o governo já está pensando em colocar uma mosca de fibra na orla pôr do sol, no Mosqueiro. Afinal, tudo é cultura...
E o funcionário continuou a sua preleção: além do mais, em Salvador tem um monumento aos Orixás, no Dique do Tororó, e ninguém critica. Eu ponderei que era diferente, o monumento em Salvador tinha a ver com a religiosidade da Bahia, e que lá fazia sentido. Fui ignorado...
Tentei argumentar que essa grana poderia ser utilizada para atualizar o Museu da Gente Sergipana, que se encontra como foi inaugurado. Não houve jeito! Por último, sentenciou a autoridade: você até agora foi a única pessoa a botar mau gosto nos bonecos, parece má vontade. Me calei!
Mesmo com a minha desaprovação, a obra está lá e o Governo tem pressa...
Antônio Samarone.