quarta-feira, 21 de setembro de 2016

DA CIRURGIA EM SERGIPE


Da Cirurgia em Sergipe...

Antonio Samarone de Santana

Início do Século XX, Augusto Leite iniciava a medicina científica em Sergipe. Neste relatório, o grande cirurgião expõe de forma objetiva o estágio da medicina praticada. A sua leitura revela parte da nossa história. Vamos ao documento:

Exmo Sr. Presidente da Associação Aracajuana de Beneficência.
Em obediência a praxe estabelecida venho dar-vos conta dos serviços clínicos a meu cargo. Os leitos das enfermarias São Roque e São Sebastião estiveram sempre ocupados, registrando-se, pois, movimento idêntico aos anos anteriores.
Serviços de medicina
Registraram-se casos de sífilis, impaludismo, ancilostomíase, leishmaniose, cirrose atrófica, cardiopatias, tuberculose pulmonar, etc.
Serviços de cirurgia
O serviço de cirurgia toma dia a dia maior desenvolvimento, tendo crescido o número de operações praticadas este ano, algumas das quais em pessoas de posições distintas em nosso meio.
Infelizmente o Hospital Santa Isabel ainda não está aparelhado nem possui arsenal cirúrgico que possa atender plenamente os reclames do serviço. As acomodações para pensionistas devem ser melhoradas e ampliadas.
Apresento-vos a relação das operações que pratiquei, nela não incluindo dilatação de abcessos, debridamentos de adenites supuradas, curetagem e cauterização de ulceras, extirpação de cistos sebáceos e pequenos lipomas, etc.
Talha hipogástrica (pedras), talha hipogástrica grampo de ferro coberto de concreções (um mês na bexiga), talha hipogástrica provisória, prostatectomia (carcinoma), cura radical de hidrocele (inv. de vaginal), castração, amputação de pênis, circuncisão (fimose), debridamentos e circuncisão (para-fimose - 5), uretrotomia interna, uretrotomia externa, meatotomia, curetagem uterina (6), colpo perineorrafia, operação em um caso de atresia de vagina e de colo uterino (hematometria e volumoso hemetoselpix unilateral atingindo a cicatriz umbilical), operações de botões hemorroidários.
E mais...
 Operação de estreitamento de reto com extirpação de fístula perianal, extirpação de fístula perianal, extirpação do seio, gânglios axilares e músculo grande peitoral; amputação de coxa, amputação de perna, amputação de antebraço, amputação de dedo, amigdalotomia, extirpação de pólipo de nariz, extração de projetil (chumbo e bucha de corda velha) da coxa, extração de projetil (chumbo e bucha de corda velha) do braço, extração de corpo estranho de ouvido, extração de corpo estranho de região glútea, extirpação de gânglios do pescoço, extirpação de fibroma da parede abdominal com reconstituição do canal inguinal, extirpação de um grande lipoma da parede abdominal.
Laparotomias – 15
Para histerectomia (fibromioma), para ablação de anexos (salpingo ovarite dupla), para histerectomia de um caso de ausência de vagina, útero sem colo, e ausência dos anexos do lado direito, para ablação de cisto de ovário esquerdo, cura de hérnia umbilical e ligomentopexia, para histerectomia, para eventração, laparotomia exploradora, hérnia inguinal e laparotomia em um caso de ferimento com arma de fogo.
Destas 15 laparotomias quero destacar a que pratiquei em um caso de ferimento por arma de fogo atingindo o lobo esquerdo do fígado e o estomago. Resumo da observação: F. baixou ao hospital após quatro grandes hematêmeses. Feita a laparotomia constatei ferida no lobo esquerdo do fígado que precisou ser regularizada e convenientemente suturada. O estomago estava profundamente comprometido: a face anterior apresentava larga e irregular perfuração circundada por outras pequenas e a face posterior também apresentava um grande orifício no qual a bucha ficara retida, como se fosse uma rolha.
Não me inspirando confiança a parte da face anterior compreendida pelas grande e pequenas perfurações – tal o seu comprometimento, ressequei-a, fazendo assim larga abertura por onde me foi fácil examinar toda a mucosa gástrica, pontilhada de ferimentos pequenininhos e superficiais.
Regularizado o orifício da face posterior pratiquei a sutura de Lembert, tipo de sutura também adotado para o fechamento da abertura da face anterior. Drenei. O paciente teve alta, sem acidente.
Sempre contei, nos trabalhos de maior importância, com os valiosíssimos auxílios dos Drs. Aristides Fontes, Josaphat Brandão e Sylvio Leite. O Dr. Sílvio praticou com êxito duas histerectomias.
Devo declara-vos que dos operados no presente ano faleceram dois, um do cancro na próstata e o do ferimento no braço por arma de fogo, aquele de choque e este de tétano.
Saudações
Dr. Augusto Leite.

Aracaju, 10 de julho de 1917.